Sonda

Andava eu a vaguear pelas noticias da actualidade, quando me deparo com um artigo muito interessante. À 35 anos atrás a NASA enviou uma sonda “livre” com o objectivo de estudar o nosso sistema solar e todos os seus planetas. Iniciando a sua viagem por Marte, passando pelo circulo de asteróides que se segue, a Pioneer 10 transmitiu informações inéditas sobre Júpiter e Plutão, até deixar e emitir sinais a 22 de Janeiro de 2003.

Neste momento esta pequena menina encontra-se perdida no espaço já bem fora do nosso sistema solar. Foi também muito importante no estudo dos limites do nossa galáxia.

No seu último contacto, a Pioneer 10 estava a 12,2 mil milhões de quilómetros da Terra, cerca de 82 vezes a distância entre esta e o Sol. Foi a única nave humana a passar por Plutão.

Na sua última missão, a nave explorou as regiões mais distantes do Sol, tendo estudado a composição dos ventos solares e dos raios cósmicos que entram na porção solar da Via Láctea, até terminar a sua missão científica em 31 de Março de 1997.

Depois dessa missão, a nave limitou-se a enviar fracos sinais, que acabaram por se extinguir no início de 2003. O que faz dela uma nave fantasma a vaguear por esse Universo fora.

Uma coisa interessantíssima por saber sobre esta máquina, é que ela leva consigo uma placa de alumínio anodizado dourado, na qual se pode ver um homem e uma mulher gravados, a localização da terra e a data do início da emissão. Isto para o caso de outras vidas inteligentes a apanharem.

É sem dúvida, umas das noticias mais interessantes que li nos último tempos. Não fosse o meu hobbie, ler sobre coisas do espaço e do universo.

Anúncios